Veja se vale a pena comprar um carro no leasing

Quem hoje em dia não deseja ter seu veículo? Esse desejo normalmente não costuma ser fácil de conquistar. Visto que, as locadoras e bancos cobram um valor inicial por garantia. Por outro lado, pessoas que não costumam economizar, essa opção pode ser um grande problema, pois as taxas de juros são altas.

Normalmente, por padrão, a taxa inicial do investimento é de 20% do valor do carro. Por exemplo, caso o veículo esteja no valor de R$ 30.000, o valor inicial será de R$ 10.000. Não podemos destacar que o preço inicial é alto por uma compra de urgência.

Neste post vamos lhe mostrar as 3 melhores alternativas para aderir o veículo sem entrada, que são: leasing, financiamento e consórcio.

Como arrecadar fundos?

O financiamento sem entrada é mais caro do que a opção do consumidor de pagar o valor inicial ao banco. Porém, também é uma das opções mais fáceis, pois funciona como um parcelamento normal. Ou seja: o consumidor vai comprar seu veículo e deverá pagar mensalmente ao banco até o valor acordado.

Um ponto indispensável, que o financiamento de veículo sem entrada é jamais deixar uma parcela atrasada. Além das quantidades de parcelamento que contém juros, uma parcela em atraso resultará no acréscimo de uma nova taxa de juros.

Além disso, os consumidores precisam de uma renda maior para aprovar seu financiamento. O parcelamento pode ser realizado em até 68 meses.

Vale a pena comprar um carro no leasing?

Essa é uma das opções mais requisitadas pelos consumidores. A instituição libera o valor à vista do veículo ao cliente, porém o automóvel vai pertencer ao banco. Assim que cliente pagar todas as parcelas o banco automaticamente não terá mais posse do automóvel. 

O arrendamento é uma opção interessante. Afinal, sua mensalidade é mais barata que financiamento e juros.

Mas deve-se notar que o carro não é inteiramente seu até que você o entregue totalmente ao banco. Portanto, é importante refletir: Se você é o tipo de pessoa que gosta de trocar de carro todos os anos, o processo de troca pode ser mais complicado.

Posso ter um consórcio?

Sim! É possível. O consórcio é outra opção viável para quem não tem pressa de adquirir o veículo. A grande vantagem dessa modalidade é que não tem juros, pois essa taxa adicional é mínima, caso o boleto não seja pago na data definida.

O consórcio é um grupo de arrecadação de fundos no qual várias pessoas contribuem para o mesmo fundo. Os recursos são administrados pela operadora do consórcio. A operadora sorteia uma carta de crédito mensalmente, que inclui o valor total solicitado pelo consumidor.