Saiba algumas dicas de como se aposentar com LOAS e BPC

Trabalhar é gratificante para várias pessoas. Comprar produtos e bens materiais com o fruto do suor é motivo de grande alegria. Mas a aposentadoria é um estágio da vida que muitos almejam. É quando muitos poderão se dedicar à família, aos hobbies e ter um tempo para cuidar da saúde.

Pena que muitos não poderão colher os frutos que anos de trabalho, dedicação e contribuição para a Previdência Social proporciona. Pois há muitos brasileiros que não trabalham ou nunca trabalharam de carteira assinada e, consequentemente nunca contribuíram para a previdência.

Para isso existe o BPC. O Benefício de Prestação Continuada regulamentado pela Lei Orgânica da Assistência Social concede um valor mensal a pessoas que nunca contribuíram para a previdência.

Para ter acesso a esse benefício, a pessoa precisa ter idade mínima de 65 anos ou ter deficiência, sendo que este último pode ter qualquer idade. Há alguns requisitos básicos para ter acesso ao benefício.

Quais são?

– A pessoa com deficiência física, mental, sensorial ou intelectual precisa apresentar laudo médico;

– O solicitante precisa possuir inscrição no CadÚnico;

– O solicitante precisa comprovar que a família é de baixa renda. Nesse caso, a soma da renda familiar deve corresponder a um quarto do salário mínimo (R$ 259,75);

– Não é necessário que o solicitante tenha contribuído para a previdência.

Como funciona o BPC?

É comum que as pessoas confundam o benefício com a aposentadoria por conta do público que ele abrange. Mas não se trata de uma aposentadoria, já que algumas características do benefício são completamente diferentes. Dessa forma, as características do BPC que o diferencia de uma aposentadoria são:

– O beneficiário não possui direito a receber o décimo terceiro salário;

– Em caso de morte do beneficiário seus dependentes não continuam a receber o benefício, pois o benefício não é vitalício.