Veja como funciona o financiamento de um veículo sem entrada

Quando se pensa em comprar um veículo uma das primeiras formas buscadas é o financiamento. Através dele, uma pessoa pode adquirir um veículo de forma rápida e segura. Essa transação financeira é indicada para pessoas que necessitam urgentemente do veículo ou as que não querem esperar para aposentar-se do transporte público.

Muitas pessoas que desejam comprar um carro pelo financiamento não possuem meios de realizar o pagamento da entrada exigida pelos bancos.

Mas, o que é valor de entrada?

O valor de entrada corresponde a uma quantia antecipada referente ao valor do veículo. É o adiantamento de parte do pagamento. Muitos bancos exigem o pagamento de, pelo menos, 20% do valor total do veículo, possibilitando, assim, o financiamento dos 80% restantes.

Todavia, algumas instituições financeiras possibilitam o pagamento de 10% de entrada. Além disso, há algumas que nem exigem o valor de entrada, viabilizando o financiamento sem entrada.

Como funciona o financiamento sem entrada?

Esse tipo de financiamento ocorre de forma semelhante ao financiamento com entrada, porém o que muda é a taxa cobrada pelo serviço. A entrada dá ao banco a garantia de que o valor será totalmente quitado. No caso do financiamento sem entrada o banco não possui essa garantia. O aumento da taxa de juros é uma forma de assegurar que o acordo será cumprido.

O financiamento sem entrada pode ser acessado por qualquer pessoa, desde que possua:

1.    Seja maior de 18 anos (algumas empresas estabelecem que a idade mínima seja de 21 anos);

2.    Tenha renda fixa;

3.    Endereço fixo;

4.    Nome limpo – nenhuma pendência no SPC e Serasa;

5.    Carteira de motorista.

O financiamento sem entrada é ideal para as pessoas que, além de não possuir um valor que possa ser dado como entrada, podem pagar as parcelas de acordo com seu orçamento.

Cabe ressaltar que as parcelas podem ser divididas da mesma forma que no financiamento convencional. Alguns bancos atém ampliam o prazo de pagamento da primeira parcela e o número de parcelas.

Há algum tipo de risco para quem contrata?

Os riscos são os mesmos se comparados ao financiamento com entrada. Uma pessoa que solicita um financiamento de carro precisa manter fielmente o pagamento das parcelas em dia. Isso evita, entre outras coisas, a geração de multas e juros adicionais, a inclusão do nome do solicitante nos órgãos de proteção ao crédito (SPC e Serasa), processo judicial ou o banco toma o veículo até que a situação seja regularizada.